Os processos de reprodução assistida casal homoafetivo tem melhorado a cada dia. Diversas clínicas pelo país estão se especializando no assunto, de maneira a deixar o processo mais tranquilo mesmo com todas as legislações e procedimentos envolvidos.

Hoje, vamos explicar como acontece a reprodução assistida casal homoafetivo para que se compreenda quais os processos realizados, e o que é necessário para se concretizar.

Reprodução assistida casal homoafetivo feminino

No caso da reprodução assistida casal homoafetivo feminino, o procedimento só pode ser realizado via inseminação intrauterina ou fertilização in-vitro.

No caso da inseminação, o óvulo utilizado será o mesmo da pessoa que passará pelo procedimento. Já no caso da fertilização in-vitro, não necessariamente seja utilizado o óvulo da mesma pessoa e sim de uma parceira.

O que o casal deve escolher, é um doador de sêmen utilizando o banco de sêmen que a clínica tem acesso.

Reprodução assistida casal homoafetivo masculino

No caso da reprodução assistida em casal masculino, os procedimentos só podem ser realizados via fertilização in-vitro. Porém, neste caso existe a necessidade de uma mulher para ser o útero e a barriga solidária, que irá gerar o feto até o fim da gestação.

O Conselho Federal de Medicina determina que essa mulher seja familiar de até 4º grau de um dos homens do casal, não podendo ter mais de 50 anos de idade.

O casal necessitará ainda recorrer a um banco de óvulos para que ele seja inseminado pelo sêmen de um dos dois, e assim inserido no útero da barriga solidária.

Há a necessidade de doação de material?

Dependendo do casal, existe a necessidade de solicitar o uso de materiais provenientes de bancos de armazenamento, como:

  • Esperma – onde se pode utilizar o sêmen de um doador do banco de sêmen. Este procedimento é necessário para casais femininos, que desejem realizar o processo de reprodução homoafetiva.
  • Óvulos – que no caso dos casais masculinos podem ser buscados através do banco de doadoras de óvulos, ou podem ser utilizados os óvulos da barriga solidária que o casal escolher para realizar a reprodução.

Vale ressaltar que a escolha do material deve ser feita de maneira anônima, garantindo assim a integridade dos doadores.

Tipos de reprodução assistida

Existem dois tipos básicos de reprodução assistida casal homoafetivo, sendo:

  • Inseminação intrauterina –  neste tipo de procedimento, a mulher recebe medicamentos que ajudam a estimular a ovulação. Durante o período fértil, ela recebe o sêmen do doador escolhido em procedimento indolor feito na clínica especializada.
  • Fertilização in-vitro – onde se faz a separação do óvulo, de modo a fecundá-lo separadamente no laboratório. Depois que ele é fecundado, está pronto para ser inserido no útero da mulher que irá gestar a criança.

Por fim, toda a reprodução passa por acompanhamento médico. É importante lembrar que esses procedimentos não podem gerar lucro para os doadores. Apenas as clínicas cobrarão pelos serviços que serão realizados na reprodução assistida casal homoafetivo.

Gostou desse texto? Então não deixe de conferir outros conteúdos relevantes, clicando aqui!