A amamentação tardia ainda é vista com preconceito por muitas pessoas. Contudo, o que a maioria das pessoas não sabe, é que ela pode trazer uma série de benefícios para o desenvolvimento da criança, além de fortalecer o vínculo afetivo com a mãe.

Isso mesmo! Uma pesquisa do site da CRESCER, revelou que 23% das 664 participantes amamentaram os filhos até eles completarem 1 ano. Já 16% amamentaram até 1 ano e meio, 18% até 2 anos e 21% continuaram depois que as crianças completaram dois anos de idade.

Para muita gente a amamentação prolongada não faz sentido. Inclusive, muitos acreditam que uma vez que a introdução alimentar começa, o leite materno “perde sua função”. Mas pensar dessa forma é um erro.

E nesse post, vamos mostrar todos os benefícios que a amamentação tardia é capaz de proporcionar. Confira!

Os benefícios da amamentação tardia

A amamentação prolongada tem sido uma prática cada vez mais estimulada por especialistas em saúde infantil. Isso porque, ela oferece várias vantagens, tais como:

Amamentação tardia fortalece o sistema imunológico

O leite materno é rico em agentes de proteção. Por conta disso, mesmo após a criança começar a comer alimentos sólidos e líquidos, ele continua a fortalecer o sistema imunológico, diminuindo assim as chances de várias doenças.

Ajuda a evitar a obesidade

Estudos apontam que a amamentação tardia, ou seja, aquela que vai além dos dois anos de idade da criança, também ajuda a evitar a obesidade infantil, que é um problema cada vez mais presente no dia a dia de milhares de mães.

Importante fonte nutricional

Muita gente que é contra a amamentação prolongada, e tem uma visão preconceituosa sobre o assunto afirma que após 1 ano de idade da criança, o leite materno se torna uma “água sem utilidade”. E essa é uma afirmação errada e grave.

Segundo dados da Unicef, apenas 500 ml de leite materno fornece 95% das necessidades de vitamina C da criança, 38% das proteínas, 45% das vitaminas A e muitos outros nutrientes.

Nenhum outro leite disponível no mercado, seja o tradicional de vaca ou as fórmulas artificiais, consegue fornecer todos esses níveis nutricionais que o leite materno é capaz de oferecer.

Amamentação tardia fortalece a ligação entre a mãe a criança

A amamentação tardia, mais do que uma necessidade física para a criança, é um ato de amor. Logo, ela pode fortalecer e muito a ligação da mamãe e do bebê.

Engana-se quem acredita que esse tipo de escolha pode deixar a criança dependente. Na verdade, a segurança que a criança passa a ter ajuda e muito no seu desenvolvimento.

E quando é a hora certa de desmamar?

O desmame deve acontecer de forma natural. Para algumas mães isso vai ocorrer quando a criança completar 1 ano. Para outras isso só ocorrerá quando a criança tiver três ou quatro.

O que importa é que esse processo seja natural e prazeroso para as duas partes, e não uma experiência traumática apenas por pressão social.

A amamentação tardia pode sim ser muito benéfica tanto para a criança como para a mãe. Por isso, não deixe de oferecer o leite materno para o bebê, e caso tenha alguma dúvida em relação a amamentação, procure um especialista!

gravidez de gêmeosparto normal ou cesárea