Você sabe qual é a relação entre a fertilidade e o câncer? Se a resposta for não, saiba que você não é o único.

Os casos de câncer têm alcançado números alarmantes no Brasil, e seu crescimento está associado diretamente aos maus hábitos alimentares, uso de cigarros, álcool, sedentarismo e pré-disposições genéticas, práticas nocivas ao organismo humano que são cada vez mais comuns e que tem cobrado um alto preço.

Os tipos de câncer com maior incidência são os de pulmão, mama, pele e o de estômago que acometem pacientes de todas as idades e gêneros.

E, independentemente do tipo de câncer apresentado, essa condição pode afetar diretamente a fertilidade de indivíduos em idade reprodutora.

Pacientes com Câncer podem gerar filhos?

Os tratamentos para essa patologia são em geral muito agressivos, envolvendo quimioterapia, radioterapia e até mesmo procedimentos cirúrgicos.

Tais recursos geram um impacto negativo no organismo dos pacientes, e no geral os órgãos reprodutores (ovários / testículos) são muito sensíveis aos métodos utilizados para o tratamento do câncer.

A Fertilidade e o câncer precisam ser cuidadosamente observadas pelo profissional oncologista que cuida desses pacientes.

Em pessoas jovens que desejam conceber filhos no futuro já existem alternativas disponíveis, que poderão proporcionar uma gestação segura mesmo em pacientes submetidos aos mais agressivos tratamentos.

Fertilidade e o Câncer: Quais as alternativas para pacientes com essa condição?

Mediante análise do quadro geral desse paciente pelo médico oncologista responsável, o mesmo poderá orientar qual o melhor procedimento para proporcionar condições de fertilidade no futuro.

A Fertilidade e o câncer são tratados de forma conjunta e para mulheres na maioria dos casos é realizado o congelamento dos óvulos, que futuramente poderão ser fecundados e implantados de volta em seu útero.

Para os homens pode ser realizado o congelamento de sêmen, que se trata de um procedimento bem simples.

Quando a doença acomete crianças que ainda não chegaram a maturidade dos órgãos reprodutores já existem técnicas que permitem o congelamento de fragmentos ovarianos, que posteriormente serão utilizados no organismo da mulher.

Qualquer paciente pode efetuar o congelamento de material reprodutivo?

O ideal é que homens e mulheres com diagnóstico de câncer e que desejam no futuro gerar filhos conversem com seus médicos, pois a fertilidade e o câncer caminham juntos e avaliar os impactos do tratamento no organismo e as opções disponíveis para cada caso, pode ser determinante para evitar frustrações futuras a pacientes que possam vir a ter problemas para engravidar.

Muitas vezes ao ser diagnosticado, o câncer precisa de rápidas intervenções para conter o quadro e evitar sua evolução, com isso nem sempre há tempo hábil para avaliar todas as particularidades de cada caso.

Muitos pacientes são encaminhados de imediato para o congelamento de material reprodutivo para assegurar possibilidades futuras de concepção antes mesmo que se possa ter uma melhor visão do quadro geral da doença.
Principalmente em pacientes homens cujo o procedimento é fácil e rápido.

Porém a fertilidade e o câncer são diretamente afetados pelo prognóstico de cura. O paciente necessita de boas perspectivas de cura para obter alguma garantia de fertilidade futura.

Pacientes angolanas