A realização de um cuidadoso exame da bolsa testicular pelo médico pode trazer informações importantes para melhor nortear a conduta médica frente à infertilidade masculina. Para isso, o exame físico do homem deve ser realizado respeitando algumas regras básicas: i) ambiente com temperatura controlada (entre 23-25o C), evitando que o frio ou um calor excessivo possam atrapalhar o diagnóstico de varicocele, que é a dilatação das veias testiculares e a principal causa de infertilidade masculina; ii) a bolsa testicular (escroto) deve ser examinada com o homem em posição de pé, sob boa iluminação natural ou com luz branca.

Ressalta-se que, durante o exame físico, o médico pode solicitar que o paciente faça um esforço respiratório mantendo a boca fechada (manobra conhecida como Valsalva), objetivando o aumento da pressão abdominal e facilitando o diagnóstico de varicocele. A aferição dos volumes testiculares, no exame, é muito importante. Geralmente, os diâmetros dos testículos refletem a quantidade dos túbulos seminíferos, que atuam diretamente na produção de espermatozoides. Portanto, bons volumes testiculares geralmente representam uma boa quantidade de produção de espermatozoides. O médico tem a possibilidade de detectar outras alterações durante o exame, como nódulos em testículos, obstruções nos deferentes (canais por onde passa o sêmen), dilatação do epidídimo, presença de hérnia inguinal e umbilical, fimose, hidrocele (líquido dentro da bolsa testicular) e algumas doenças sexualmente transmissíveis, entre elas o HPV, sífilis e gonorreia.

fonte: http://www.hospitalsaopaulo.org.br/reproducaohumana/exame-fisico/

EspermogramaVasectomia