Qual a sua importância no controle do peso, na prevenção de diabete gestacional, da hipertensão/pré-eclâmpsia e de o bebê ser macrossômico?

O aumento de peso excessivo durante a gestação não traz benefícios nem a gestante nem ao bebê. A gordura corporal sabidamente dificulta a função da insulina e consequentemente aumenta o risco de diabetes gestacional. O aumento da massa corpórea também sobrecarrega o coração da gestante induzindo ao aumento da pressão arterial que, na gestação, poderá se agravar progressivamente até o desenvolvimento de quadros de pré eclampsia ou eclampsia, perigosas para saúde maternal e fetal. O aumento de oferta de calorias ao bebê também poderá induzir o aumento de peso excessivo no feto com maior risco de distócias ( dificuldade da passagem do bebê pelo canal de parto) e hipoglicemia após o nascimento. Certamente alimentação adequada e ganho de peso apropriado são essenciais, se sentir dificuldade, procure uma nutricionista.

Para cada um desses itens, quais são os riscos que oferecem ao parto?

Hipertensão gestacional: diminuição/ restrição do crescimento fetal, risco de envelhecimento prematuro da placenta, risco de evolução da hipertensão leve para quadros mais graves como pré eclampsia ou eclampsia que causam risco de vida maternal e fetal e geralmente causam necessidade de indução prematura do parto normal ou cesárea.
Diabetes gestacional: Aumento do peso fetal, risco de sofrimento fetal no ultimo trimestre da gestação, risco de dystocia fetal ( dificuldade da passagem do bebê pelo canal do parto normal)
Aumento de peso materno: dificulta cicatrização tanto em cesariana como parto normal.

Que alimentos devem ser evitados para cada um desses itens? Por que? Que nutrientes estariam associados ao aparecimento desses itens listados?

DHEG: Doença hipertensiva específica da gestação: evitar sal. Dicas: O sal entra dentro dos alimentos quando colocado durante o processo de cozimento levando ao aumento do teor de sal dos alimentos sem necessariamente lhes conferir o SABOR salgado, assim, preferir colocar sal nos alimentos apenas no prato durante as refeições. Alem do mais é muito difícil quantificar a porção de sal quando colocadas no alimento durante seu prepare, e facilmente mensurável quando colocada no prato. Lembrar que alimentos industrializados e enlatados tem teor de sal MUITO aumentado quando comparados a alimentos naturais, que devem ser preferidos Sempre.

Aumento de peso excessivo: Evitar alimentos com alto teor calórico, principalmente quando não associados a rico teor nutricional.

Diabetes gestacional: Evitar carboidratos, açucares contidos não só nos doces, mas também nos farinaceous e em tubérculos amarelo claros como batata, batatinha, mandioca e mandioquinha. Lembrar-se que tudo que vira farinha ( arroz, trigo, milho, etc..) e todos os alimentos que levam farinhas na sua composição, mesmo que salgados!, são digeridos em “açúcar”e devem ser controlados no diabetes gestacional.

Gravidezmaternidade